Trilha pelo cânion do Itaimbezinho

Canion Itaimbezinho e cachoeira | Foto por João Paulo

Cânion Itaimbezinho e Cachoeira Véu de Noiva | Foto por João Paulo

 

Por João Paulo Vasconcelos

 

O Sul do Brasil é muito lembrado pelo frio – o aconchego de Gramado e da Serra Catarinense – e talvez também pela cultura e vida noturna de Curitiba, ou pelas praias de Florianópolis. Mas a menos de 200km de Porto Alegre, na divisa entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, está uma das maiores belezas naturais da região: o Cânion do Itaimbezinho

 

Ao contrário de Foz do Iguaçu, maior destino turístico do Sul do país, o Itaimbezinho atrai mais visitantes locais do que público internacional, e o acesso não é tão fácil quanto muitos turistas esperam. A cidade mais próxima do cânion é Cambará do Sul, o principal ponto de partida para visitar toda a região, onde o visitante consegue encontrar informações turísticas e hospedagem.

A região dos Cânions

O Itaimbezinho faz parte do Parque Nacional de Aparados da Serra e é o cânion mais visitado da reserva, principalmente por ser o que oferece melhor estrutura para apreciar as paisagens que marcam a divisa dos dois estados.

 

Mas esse não é o único destino para os que desejam se aventurar um pouco mais: perto de Cambará do Sul também é possível conhecer o Cânion Fortaleza, no Parque Nacional da Serra Geral, que, apesar de não oferecer infraestrutura, é interessante por ser gratuito e por contar com trilhas cujas paisagens são capazes de competir com os vizinhos.

 

Cânion Monte Negro | Foto por João Paulo Vasconcelos

Cânion Monte Negro | Foto por João Paulo Vasconcelos

 

Cachoeira Canion Fortaleza | Foto por João Paulo Vasconcelos

Cachoeira no Cânion Fortaleza | Foto por João Paulo Vasconcelos

 

Os destinos menos visitados da região também não deixam a desejar: trilhas menos conhecidas e mais naturais adentram os cânions Churriado e Malacara, com paredões de pedra e uma mata selvagem que impressiona. Quem quiser se aventurar por essas trilhas vai precisar contratar um guia. Se o tempo estiver bom, com céu limpo, os visitantes podem aproveitar uma vista que vai até o litoral do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

 

Um pouco mais ao norte, ainda no Rio Grande do Sul, quem quer explorar um pouco mais a região dos cânions também pode visitar São José dos Ausentes e conhecer o Cânion Monte Negro. Mas atenção: quase todas as entradas para as trilhas próximas à cidade estão dentro de grandes terrenos de pousadas, e a maior parte delas cobra entrada para visitantes – embora a maioria dos caminhos não ofereça apoio ou marcação.

 

O Itaimbezinho

Localizado a cerca de 18km do centro de Cambará do Sul, o Parque Nacional de Aparados da Serra já mostra desde a entrada que o visitante menos aventureiro não tem muito com o que se preocupar. Tanto a entrada quanto o estacionamento são cobrados, mas têm preços baixos – R$ 6,00 por pessoa, mais R$ 5,00 por carro – e a sede do parque oferece informações sobre a fauna e a flora local, além de uma maquete de toda a região dos cânions, acompanhada da explicação de um guia.

 

Turistas no Cânion Itaimbezinho | Foto por João Paulo Vasconcelos

Turistas no Cânion Itaimbezinho | Foto por João Paulo Vasconcelos

 

O mapa na parede mostra que é possível seguir dois caminhos, cada um acompanhando a beirada do cânion por pontos diferentes e oferecendo uma vista única. As principais trilhas são a do Vértice, mais curta e rápida, mas que pede um pouco mais de esforço físico, e a do Cotovelo, que embora tenha mais de 6km é bem tranquila – em um caminho aberto e em boa parte acompanhada das sombras de árvores.

 

Ambas as trilhas têm alguns pontos de parada e mirantes onde os visitantes aproveitam para fotografar. Mas para conseguir uma boa vista aqui é preciso ter um pouco de sorte com o tempo, já que, quando os dias estão um pouco mais fechados e chuvosos, as chances de ter a paisagem coberta por neblina é grande. Quem consegue fazer a visita em um dia de sol é presenteado com paredes rochosas cobertas por árvores, acompanhadas da Cascata Andorinhas, que contribui para o fluxo do Rio do Boi, na base do cânion.

 

Os visitantes que buscam um pouco mais de aventura ainda podem fazer a terceira trilha do Itaimbezinho. Partindo de Praia Grande, em Santa Catarina, existe o único caminho de entrada para o coração do cânion e que pede um pouco de paciência e resistência dos aventureiros. A Trilha do Rio do Boi tem um percurso total de 8km, mas por ter caminhos que dependem muito das chuvas e do nível do rio, pode levar até 7 horas.

 

Como chegar?

Cânion Itaimbezinho | Foto por João Paulo Vasconcelos

Cânion Itaimbezinho | Foto por João Paulo Vasconcelos

 

O caminho mais fácil para chegar ao Parque Nacional de Aparados da Serra é por Cambará do Sul, seguindo por uma estrada de pouco menos de 20km sinalizada na saída da cidade. Para chegar a Cambará do Sul, a melhor opção é seguir a BR-101 até a divisa entre SC e RS, continuar pela SC-450 até Praia Grande e, de lá, avançar a RS-427.

 

O caminho pela SC-450 já é completamente asfaltado, mas o percurso até Cambará do Sul pela RS-427 só é pavimentado nos trechos onde a estrada é reta, e ainda tem todas as curvas de terra ou pedra. A dificuldade do percurso revela mais uma curiosidade da região: as obras foram paralisadas quando biólogos descobriram uma espécie de rã que só se reproduz naquela área, e a estrada não foi terminada.

 

Mesmo com o contratempo, o trecho ainda oferece um caminho tranquilo, e é muito mais confiável do que a rota por Timbé do Sul – para quem vem de Curitiba ou Florianópolis –, cujas serras e curvas de terra deixam o caminho difícil para carros de passeio.

 

Informações úteis

Principais distâncias

Porto Alegre: 272km (via Rota do Sol)

Florianópolis: 409km

Curitiba: 717km

São Paulo: 1003km

 

Preços 

Ingresso: R$ 6,00 por pessoa (entrada franca para crianças menores de 7 anos).

Estacionamento: R$ 5,00 para carros de passeio e R$ 10,00 para ônibus.

 

Horários 

Parque Nacional de Aparados da Serra: de terça a domingo, das 8h às 17h. A Trilha do Cotovelo tem um horário especial, com abertura também às 8h0 e última saída às 15h.

 

Parque Nacional da Serra Geral: de segunda a domingo, das 8h às 17h. Durante o horário de verão o parque fica aberto das 8h às 18h.

 

Mapa da região