Barbadas

Hotel em Barcelona

Em Barcelona ficamos no hotel Eurostar Cristal Palace 4 e gostamos muito, apesar do café da manhã não estar incluído, custava €8 por pessoa  e era bem variado. O hotel é bem localizado e o valor da diária tem bom custo-benefício.

Uma dica aos viajantes é baixar os aplicativos dos metrôs das cidades que forem em seus smartphones. A maioria das cidades tem disponível este aplicativo gratuito que indica rotas, valores, tempo de viagem e até número de estações serem percorridas. Bem mais fácil que ficar parado no mapa do metrô tentando descobrir onde ir.
Outro ponto que pode ser colocado no guia é que algumas máquinas de venda de tickets de metrô não aceitam as notas, testamos com algumas, bem como moeda e algumas sem motivo são negadas. Algumas vezes, ao inserir outra nota/moeda ela era aceita sem problemas.

Obrigada pelas dicas e esperamos ter ajudado com a 9ª edição do guia!
Estamos a disposição para complementar algo.

Melanie Oliveira e Caio Simon

Hotel Residencial Vera Cruz

Oi pessoal!

Estou no final da minha viagem pela Europa e gostaria de já comentar alguns tópicos do livro Guia Criativo para o Viajante independente na Europa 8ª edição.

Viajei com meu namorado e escolhemos sempre hotéis com banheiro privado, próximos a estações de metrô e com bom custo-benefício.

Em Porto ficamos no hotel Residencial Vera Cruz, também indicado pelo guia e foi ótimo! Atendimento excelente, instalações boas, elevador, café da manhã incluso muito bom, bem localizado e o mais barato de toda a viagem!

Uma dica aos viajantes é baixar os aplicativos dos metrôs das cidades que forem em seus smartphones. A maioria das cidades tem disponível este aplicativo gratuito que indica rotas, valores, tempo de viagem e até número de estações serem percorridas. Bem mais fácil que ficar parado no mapa do metrô tentando descobrir onde ir. Outro ponto que pode ser colocado no guia é que algumas máquinas de venda de tickets de metrô não aceitam as notas, testamos com algumas, bem como moeda e algumas sem motivo são negadas. Algumas vezes, ao inserir outra nota/moeda ela era aceita sem problemas.

Obrigada pelas dicas e esperamos ter ajudado com a 9ª edição do guia!
Estamos a disposição para complementar algo.

Melanie Oliveira e Caio Simon

Hospedagens na Itália

Oi pessoal!

Estou no final da minha viagem pela Europa e gostaria de já comentar alguns tópicos do livro Guia Criativo para o Viajante independente na Europa 8ª edição.

Viajei com meu namorado e escolhemos sempre hotéis com banheiro privado, próximos a estações de metrô e com bom custo-benefício.

Iniciamos por Roma no dia 16/12/2012 e nos hospedamos no La Piccola Maison, conforme indicado no guia, realmente gostamos do atendimento, localização e do esquema de chaves do hotel. O valor do quarto era €60 diária e se fosse pago no cartão de crédito era €70. E notamos que aos arredores da Basília de São Pedro, no Vaticano, as comidas eram bem mais caras. Além disso, como fomos no inverno, ficamos apenas 20 minutos na fila, incluindo a passagem pelo detector de metais, realmente foi gratificante não ter pego aquelas filas do verão.

Depois fomos para Florença, também seguindo indicação do guia, porém desta vez não tivemos sorte, o hotel Abaco tinha uma boa localização, porém a chegada já não foi agradável, subir com malas diversos degraus, sem auxílio algum e numa escada bem mal cuidado não foi a melhor das primeiras impressões… Logo depois o atendimento do checkin foi ruim, o quarto era desconfortável e a decoração do hotel e do quarto era um pouco sinistra. Inclusive procuramos outros hotéis, mas não conseguimos preços bons por não termos reservado antes. O banheiro do nosso quarto além de minúsculo, não era bom, tudo muito apertado, sem box molhava tudo e não tinha nem onde colocar toalhas… Enfim, foi uma péssima experiência e repasso a informação a vocês para que outros viajantes não passem o mesmo sufoco que nós, isso que só ficamos 2 noites lá!

Sugestão de cidade a ser acrescentada no guia é Maranello, na província de Modena e a própria cidade de Modena. São duas cidades com museus e atrações da Ferrari, em Modena está a Casa Enzo Ferrari e em Maranello há o Museo, a fábrica e a possibilidade de pilotar uma Ferrari, com valores a partir de €180 para 20 minutos. Além de lojas com diversos artigos da marca e a loja oficial, que fica algumas quadras do museo. Posso passar mais informações detalhadas sobre transporte, hotel e restaurantes, caso tenham interesse em adicionar na próxima edição do guia.

Obrigada pelas dicas e esperamos ter ajudado com a 9ª edição do guia!
Estamos a disposição para complementar algo.

Melanie Oliveira e Caio Simon

Viña Del Mar e Valparaíso

Viña Del Mar/ Valparaiso: Alugamos um carro e pegamos a “Ruta 68” rumo a praia. Fomos primeiro para Viña Del Mar e depois para Valpo. Viña Del Mar é uma cidade linda também, praia lindíssima, e não pude perder a oportunidade de mergulhar no oceano pacífico, cara, como é fria a água! Devia estar uns 30º graus na areia, mas no mar…. tava osso!!! mas valeu a pena. Não deixem de assistir ao pôr do sol em Viña…é surreal a beleza desse momento. Valparaiso é ao lado de Viña e é uma cidade mais envelhecida, com um cunho histórico maior e sem tanto luxo, diferente de Viña Del Mar.

Vinícolas – Na descida de Santiago para Viña Del Mar existem várias vinícolas também onde você paga uma mixaria e conhece o processo de fabricação do vinho além de provar alguns deles….

Thiago

Santiago no Chile

Olá pessoal, fiz uma viagem a Santiago no Chile e vou escrever um pouco sobre o que conheci nesse lugar fantástico.

Galera, fiquei hospedado no Hostel La Chimba no bairro Bella Vista. Cara, o pessoal desse Hostel é fantástico, simpáticos e muito atenciosos. É um lugar muiiiito barato, aconchegante, mas sem luxo. Um salud especial para a Fiore, Maria, Mirian, David, Cristian, Felipino e ao Gonzalo, o proprietário.

Pra galera que curte barzinhos, baladinhas e pubs esse é o bairro. Na rua Pio Nono existem vários barzinhos, restaurantes, tem um Subway e um lugar chamado Patio Italia Bella Vista. Esse lugar de dia tem várias lojinhas de artesanato, bancas de jornal e restaurantes, a noite funcionam vários restaurantes e barzinhos, além de ter shows musicais (cumbia) e dança. É um lugar excelente para ir em casal ou sozinho com a galera pois com o avançar da noite a galera vai até lá fazer um esquenta pra baladinha. Eu indico o Pub Dublin…é iradoooo, bebi várias Guinness por lá, o único mal desse pub é que você tem que comprar as cervejas de uma em uma. Se, por exemplo, você comprar 4, eles te entregam as 4 de uma vez só….hauhauahuah, ai é mal!!!

Durante o dia, a apenas 3 quadras do Hostel fica o cerro San Cristóbal. De lá de cima você tem uma visão 360º de Santiago. Você pode subir pelo funicular (bondinho) ou a pé. No início da subida tem um zoológico que você pode visitar também, mas ai tem que pagar um pouco a mais em relação ao funicular. Vale muito a pena conhecer o cerro pois você terá uma visão fantástica de Santiago. Lá em cima também tem lojinhas de souvenires, tem uma igrejinha e a estátua da Virgem. Muito bom também para entrar e fazer uma oração.

Saindo do cerro, duas quadras à direita fica a casa onde o escritor chileno Pablo Neruda morou, a “La Chascona”. O passeio ao interior da casa é guiado e pode ser em espanhol, inglês ou francês e paga uma mixaria, tipo 15 reais. O lugar é lindo, rico de história e vale muito a pena.

Próximo ao Hostel que fiquei situado, na rua Ernesto Pinto Lagarrigue fica a estação Baquedano de metrô. Galera, o metrô é excelente, limpinho, barato, cheio de informações e te levam a qualquer lugar. Acreditem, a melhor opção para conhecer Santiago é andando a pé ou utilizando o metrô. O táxi também é barato, mas eu prefiro o metrô porque assim você vive um pouquinho do dia a dia do povo chileno, que por sinal é muito simpático e hospitaleiro.

Pontos Lindos que devem ser conhecidos:

– Mercado Municipal de Santiago: Não é muito grande mas possui uma variedade enorme de frutos do mar, além de vários restaurantes também de frutos do mar. O único chato é que quando você passa pelos corredores o pessoal dos restaurantes ficam te convidando o tempo todo, entregando cartões dos restaurantes, mas isso dá para tirar de letra através de uma boa conversa. Esse é um lugar meio caro para comer. Aliás, Santiago não é tão barato assim para comer, mas também não é tão caro. Como fiquei 11 dias, a partir do 4 dia eu já comecei a comer bem por um preço justo.

Museo dos Derechos Humanos: Esse museu foi o que eu mais gostei. Apesar de ser um lugar triste pelo que ele representa é muito bonito e rico em história. Lá o visitante pode acompanhar em vídeos os momentos que La Moneda (sede do governo) estava sendo atacada pelos aviões americanos e também pelos homens do Pinochet. Lá nesse museu você terá a oportunidade de ler cartas de pais, filhos e familiares de presos políticos que talvez nunca tenham tido a oportunidade de ler essas cartas, além de poder ver equipamentos de tortura, fotos, documentos…enfim, vale MUITO a pena. No último piso do museu, tem um café e um lugar para comprar livros, vídeos e artesanatos.
O acesso ao museu é super fácil pois ele fica em frente à estação QUINTA NORMAL DO METRÔ, não tem como errar.

Plaza de Armas: Fica bem próxima do mercado municipal. Lá na praça tem a catedral e o correio. A arquitetura do prédio do correio é linda. Vale a pena conhecer. Na praça também tem shows de artistas populares o dia inteiro, além da venda de artesanatos e a estação de metrô Plaza de Armas.

Parques Rio Mapocho: Ao longo do rio Mapocho tem um parque que vale a pena investir horas ali lendo um livro, descansando, observando o cotidiano de Santiago, ou andando de bike (no albergue eles me indicaram um lugar paras as bikes).

Outro lugar que conheci e gostei bastante foi o estádio Monumental de Santiago (casa do Colo Colo) fica na estação Pedrero de metrô. Saindo da estação é só atravessar a avenida que você já estará no estádio.

Bem, é isso, espero ter ajudado aos amigos viajantes.

Thiago

Imbassaí – BA 

Eu e uma amiga fomos para Imbassaí passar o ano novo e ficamos hospedadas no Eco Hostel Lujimba e simplesmente amamos !!! Lugar super aconchegante, café da manha super especial, tudo limpo e organizado, área de convivência super zen, piscina com hidromassagem, além do Roberto, um argentino super gente boa proprietário do Hostel …
Não deixem de ir ao restaurante da Vânia para comer moqueca de peixe e camarão com preços super acessíveis, e para comer pizza e massas e no restaurante Jerimum se quiserem requinte …..
A Praia é extensa e o mar com ondas por vezes é agitado, mas é só atravessar para encontrar um rio doce de água morna, rodeado de barracas para tomar Roskas e comer uma bela porção de Pititinga, bolinho de peixe…
Para quem quer lugar quase deserto a praia é a melhor opção, já que há concentração das pessoas próxima ao rio ….
Passamos 8 dias incríveis e conhecemos pessoas maravilhosas !!!!
Vale super a pena …. Nós amamos e com certeza vamos voltar…

Barbara Deitoz

Japaratinga 

No litoral norte de Alagoas fique na Praia das Bicas, em Japaratinga. Ótima praia, apesar de os restaurantes jogarem o esgoto de cozinha direto na praia. Mas tem como ficar longe deles.
O restaurante “Estação do Gaiamum”(salvo engano) é simples e ótimo. Excelente atendimento e preço justo.
A opção lá é alugar uma casa, mas se você quiser fazer comida em casa e for mais exigente, aconselho fazer umas compras e levar. A cidade é muito carente em termos de bons mercados.

wilton oliveira

Itacaré é Maravilhoso!!!

Visite Itacaré e reserve pelo menos 7 dias para conhecer todas as praias. Experiência sem igual, com praia, rios limpíssimos desaguando no mar, tudo envolto pela reserva de Mata Atlântica! Minhas praias preferidas: 1º Jeribucaçu/ Havaizinho; 2º Engenhoca; 3º Prainha. Fiquei na pousada Vila do Dengo nas duas vezes que fui.
À noite, a rua Pituba tem barzinhos excelentes! Nesta rua também tem Hostels que a galera jovem fica. A cidade mistura um clima de ecoturismo com galerinha hippie, gringos, surfistas e mochileiros, mas tem muita família e casais também! Sem dizer da simpatia e consciência ambiental dos nativos!!!
Eu amo e tenho até medo de divulgar e estragar o lugar… fui de casal e achei o máximo!
Faça também os passeios para Península de Maraú (corais) e para o Rafting! Depois, se puder, dê uma esticadinha para Morro de São Paulo, é perto e 3 dias é suficiente para conhecer! Vale muito a pena!

Daniele Lopes

Florença – hotel 

Ficamos no hotel Roma em Florença, é um hotel mais caro, mas muito bom, bem ao lado da estação. Além do que são super simpáticos os funcionários.

Jane de Salvador

MADRI GRÁTIS

http://madridfree.com/
E aí galera? Eis mais uma dica de Madri. Vários eventos totalmente FREE, vale a pena. Eu recomendo.

Mauro