Quanto custa não viajar?

Grand Central, Nova York | Foto por Daniel Carnielli

Grand Central, Nova York | Foto por Daniel Carnielli

 

Por Daniel Carnielli

 

Viajar está costumeiramente entre os primeiros, senão o primeiro, itens de realização pessoal. Explorar novos horizontes parece ser, além de um antigo costume de engrandecimento pessoal, uma necessidade do ser humano.

 

Famosos personagens, incluindo Jesus Cristo, fizeram sua jornada em busca do conhecimento do outro, autoconhecimento, experiência e, por fim, descobriram ou constataram que é durante a jornada que se encontra as respostas para suas aspirações pessoais.

 

Pessoalmente, não conheço ninguém que não tenha algum tipo de viagem em seus planos. Então, por que encontramos pessoas perguntando quanto custa viajar para determinado destino? Ou ainda outros que se defendem afirmando que é preciso muito dinheiro para viajar?

 

Ao estilo socrático respondo: “a pergunta está errada, meu amigo”. Aguardo o estranhamento e emendo: “a pergunta certa é… quanto custa não viajar?”.

 

Alguns entendem, outros nem tanto. Ou se negam a entender. A verdade é que não importa, porque até o não entendimento já é uma resposta.

 

Quantos realmente colocam em prática seus sonhos? É válido lembrar que o sonho não se realiza enquanto sonho, pois apenas em sonhos eles existem. Para realizar algo é extremamente necessário torná-lo real, tangível e, para isso, basta se planejar. Se viajar é de fato importante, então saber o custo que isso terá não deveria ser importante.

 

Os empecilhos que colocamos no caminho daquilo que queremos são, puramente, manifestações de nosso medo em fazê-lo. Não vai pois não tem companhia? É de companhia mesmo que você precisa? Não viaja pois não tem dinheiro? Ele realmente não vai cair do céu, assim como seu celular, carro, notebook não caíram.

 

Talvez, para viajar, o que mais precisamos seja da decisão seguida da ação. Se durante todos estes anos, até hoje, a viagem não foi prioridade, mas mesmo assim ela continua na sua lista de realizações pessoais, o que realmente falta? Quanto tempo mais você precisa até decidir fazer isso? Daqui a dez anos, quanto custará para você não ter realizado a tão sonhada viagem? Já pensou nisso? Quanto custa não viajar?

 

Para todos nós existe um prazo em que nada mais será possível. No final das contas, ninguém sabe até quando poderá adiar o que é realmente importante.

 

Revisão de texto: Lais Tellini (MTB 65307SP)