Itacoatiara: uma fuga das praias cariocas

Itacoatiara, em Niterói, no Rio de Janeiro | Foto por Leandro Rocha (CC BY 3.0

Itacoatiara, em Niterói, no Rio de Janeiro | Foto por Leandro Rocha (CC BY 3.0

 

Por Natália Leme

 

Sempre muito movimentadas, as praias do Rio de Janeiro podem render um dia de mar badalado, com bastante companhia, tanto de banhistas, quanto de vendedores, que ofertam desde chip para celular ao célebre “bixcoito” Globo. Para os viajantes que preferem a areia mais vazia e um visual menos urbanizado, as famosas praias da capital fluminense não são ideais.

 

Já do outro lado da Baía de Guanabara, na cidade de Niterói, o cenário muda. Para fugir das cobiçadas praias de Copacabana e Ipanema, o viajante só precisa ir à Praça 15, no centro histórico do Rio de Janeiro, e pegar a barca rumo ao sossego. Niterói, à primeira vista, pode também não aparentar ser um refúgio da movimentada capital. Logo ao sair da Estação das Barcas, o viajante irá encontrar uma cidade com carros, prédios, pessoas apressadas e nenhuma praia.

 

A praia de Itacoatiara | Foto por Leandro Rocha (CC BY 3.0)

A praia de Itacoatiara | Foto por Leandro Rocha (CC BY 3.0)

 

Para chegar a Itacoatiara, praia oceânica, afastada cerca de 40 minutos do centro de Niterói, é necessário pegar o ônibus 38. Durante o trajeto é preciso ter uma dose de paciência, mas que, por sua vez, será recompensada com um cenário exuberante, com costões, morros verdes, areia clara e mar azul. O viajante não irá encontrar uma praia deserta, mas muito mais vazia, se comparada com as da capital.

 

O mar com ondas fortes inibe os banhistas e é chamariz para surfistas, grande parte do público que movimenta a areia de Itacoatiara. Mas não monte acampamento ainda, a praia rende mais surpresas, além de sua natureza preservada. Na ponta direita, atrás de uma península de pedras, uma pequena prainha se esconde das ondas e dos banhistas desavisados. É o trecho no qual as famílias com crianças, e quem não encara as altas ondas, escolhem para passar o dia.

 

Já na outra extremidade da praia, o Costão chama atenção, principalmente quando o viajante percebe que tem gente andando lá em cima. Apesar de medir 220 metros de altura, para chegar ao topo do monólito não precisa ser um aventureiro escalador. No fim da rua paralela à praia, há uma entrada para o Núcleo Itacoatiara, do Parque Estadual da Serra da Tiririca. Nele, começa uma trilha leve e sinalizada, de cerca de 30 minutos, até o topo do Costão, um mirante natural com vista de tirar o fôlego e o camarote mais vip para assistir ao espetáculo do pôr do sol.

 

Vista da praia de Itacoatiara a partir do Costão | Foto por Arleyramos (CC BY-SA 3.0)

Vista da praia de Itacoatiara a partir do Costão | Foto por Arleyramos (CC BY-SA 3.0)