Barbadas e RoubadasRede de viagensRoubadas

26.05.2008

Hostel bagunçado, cidade nada especial

 
Fui a Rosario no último feriado de 22 de maio. Não ligo pra luxo, mas não abro mão de certas coisas como, por exemplo, quarto com banheiro privado. Acho que é economia boba abrir mão da privacidade e, principalmente, da higiene. E quarto e banheiro compartilhado de albergue… já viu. Vi em Rosário o hostel Rio Brown e eles possuem alguns quartos duplos (cama de casal) com banheiro privado, além dos tradicionais quartos compartilhados – e banheiros também. Reservei em fevereiro um desses quartos duplos e um dia antes de viajar (21/05) eles confirmaram a reserva e deram OK. Adivinha? Cheguei lá e não tinha nada no computador; deram meu quarto para outro. Ainda bem que levei a impressão dos e-mails para esfregar na cara do cidadão. Mas tive que ficar na tal “habitación compartida”. Não dormi pois fiquei vigiando minha esposa e nossas malas, já que a segurança é zero, e assim que amanheceu exigi que procurassem um hotel para mim. Acharam um meia-boca por 175 pesos a diária e acabei indo pra lá. Fujam desse hostel Rio Brown!
Além disso:
– Rosário é uma bonita cidade, mas sem-graça. Nada de especial;
– No aeroporto de lá não há casa de câmbio; vá com alguns pesos no bolso (troque antes no Brasil) para o táxi e para não ser pego de surpresa;
– Aliás, táxi que serve o aeroporto é um tanto complicado… eles não curtem muito fazer essa corrida e a solução é recorrer aos remises e aos “truchas” – carros particulares que fazem o translado e cobram preços extorsivos – além da insegurança!
– Quer saber? Vá para Córdoba ou Buenos Aires; lá vale mais a pena.

Sandro Clobucar

Compartilhe por aí

Sobre o autor

Rolar para cima