A quem se destina

Travel writers que desejam desenvolver, de forma qualificada, conteúdo sobre determinado lugar (cidade, região, bairro etc.), pelo qual têm interesse ou conhecimento, a fim de criar um guia de viagens digital, que será comercializado profissionalmente e renderá ao(s) seu(s) autor(es) direitos autorais sobre a venda.

 

Como se desenvolverá o Curso Travel Writer 2 – Guia de Viagens

O curso começa com uma base teórica (presencial ou a distância) sobre conteúdo, linguagem e mercado de guias de viagem.

Posteriormente, os alunos devem escolher uma localidade – que pode ser uma cidade, um bairro, uma região, um parque nacional ou qualquer lugar de interesse que conheça ou que planeja conhecer –, e começará, com a ajuda do editor, a desenvolver conteúdo sobre o local.

Esse conteúdo, por meio de aulas práticas, deverá ser organizado a fim de compor um guia de viagens digital.

Semanalmente, ou num espaço de tempo maior, se necessário, o aluno deve enviar o seu texto ao professor/editor, que fará correções, análises e sugestões sobre o texto/guia do aluno.

As observações do editor podem ser compartilhadas entre todos os alunos do curso da modalidade Guia (exceto se o aluno preferir privacidade). Os alunos também são incentivados a comentar e ajudar a evoluir o texto e o guia do colega, que eventualmente pode ser apresentado e discutido nas aulas presenciais. 

O guia pode ser desenvolvido individual ou coletivamente, conforme o interesse do aluno e a eventual afinidade de outros alunos por aquele destino.

De acordo com o aprendizado e a agilidade do aluno, mais de um destino/guia poderá ser produzido ao longo do curso pelo mesmo autor.

Viagens com o intuito de produzir guias poderão ser organizadas entre o editor e os alunos.

Ao final do curso, o aluno deve ter um ou mais guias produzidos e assinados por ele.

 

Conteúdo teórico do Curso Travel Writer 2 – Guia

Ø  Como criar um guia de viagem

Ø  A linguagem dos guias de viagem

Ø  Planejamento da viagem para escrever um guia

Ø  A criação de um guia após uma viagem não planejada para um guia

Ø  A escrita de um guia de viagem x a escrita de blogs com conteúdo de guia

Ø  Compreensão do público-alvo

Ø  Apresentação do destino

Ø  Informações práticas do destino: o que é relevante

Ø  Transportes para chegar e para circular – o essencial

Ø  Hotéis, albergues, pousadas – observação e crítica sobre acomodação

Ø  Restaurante, bares e comida de rua – crítica sobre gastronomia e locais gastronômicos

Ø  Atrações e passeios turísticos – como informar e sair do óbvio

Ø  Questões éticas sobre press trips e cortesias de hospedagem e restaurantes

Ø  O flerte narrativo nos guias de viagem

Ø  Como enriquecer e diferenciar um guia de viagem

 

Práticas do Curso Travel Writer 2 – Guia

Ø  Escrita completa de um guia de viagem de uma localidade do conhecimento do aluno

Ø  Viagem para escrever um guia (a definir com os alunos)

Ø  Edição e publicação de guias

 

Guias dos alunos – edição, distribuição e venda

Todo o processo de edição será feito com a participação do aluno.

Os guias serão diagramados em e-Pub, a fim de serem lidos como e-Book nas mais diversas plataformas, como Kindle, Sony Reader, iPhone etc.

Finalizados, os guias terão registro na Biblioteca Nacional e número de ISBN e passarão a ser distribuídos digitalmente para a venda nas principais lojas de livros virtuais do Brasil e do mundo, incluindo Amazon, Apple, Kobo.

Os alunos autores dos guias ganharão direitos autorais de 20% sobre o preço estipulado.

O pagamento dos direitos autorais se dará anualmente, no mês de dezembro de cada ano, pelo menos até dezembro de 2020, ou enquanto um novo guia e-Book daquele destino não for atualizado ou lançado por um novo autor.

Os autores dos guias terão prioridade na atualização das informações do seu e-Book, podendo assim manter seus direitos autorais por vários anos.

 

Benefícios do Curso Travel Writer 2 – Guia ao participante

Ø  Desenvolvimento e aprimoramento da escrita do aluno.

Ø  Capacitação como travel writer.

Ø  Aprendizado na criação de conteúdo informativo e de guias de viagem (impresso ou digital) com potencial de serem comercializados por editoras (como O Viajante, especializada em publicações de viagem) ou num próprio blog.

Ø  Contato e troca com alunos de todo o Brasil com interesses similares a ele.

Ø  A partir da produção e comercialização de guias, remuneração de comissionamento por meio de direitos autorais (com possibilidade de manter sua obra atualizada, garantindo o seu pagamento por um longo prazo). 

Ø  Em viagens com fins de produção profissional de guias, possibilidade de minimizar ou eliminar custos de viagem, como com hospedagem, alimentação e passeios.