Barbadas e RoubadasRede de viagensRoubadas

26.10.2007

Exploração financeira e ambiental

Maceió é maravilhosa, mas o turista é explorado! Os guias têm comissão em tudo e os passeios ficam muito chatos. O local onde deveriam ter as dunas de Marapé é belo, mas verdadeiro crime ambiental foi cometido para a construção do que chamam de complexo. Você paga abusivamente para ir a este lugar: cobram até para deitar na rede. O visual rio e mar é maravilhoso! Vemos no turismo ocorrer o mecanismo de coronelismo típico de país atrasado: as agências levam a locais paradisíacos que pertencem a um dono, que vende e cobra por tudo e evita-se ao máximo o contato com a população ao redor, que necessita vender seu artesanato ao turista para sobreviver. Haja concentração de renda; haja atraso! Absurdo neste país um fazendeiro ser dono das terras que congregam a praia do Gunga, as dunas de Marapé e por aí vai. Cobrar para acessar o patrimônio que é de todos os brasileiros é falta ou conivência de governantes e burrice de turistas.

João Fernando

Compartilhe por aí

Sobre o autor

Scroll to Top