BarbadasRede de viagens

01.01.2007

Comendo bem e gastando pouco

Opções de refeições baratas:

– No Mercado Central de Santiago, o restaurante Augusto oferecia pratos com marisco e peixes por $6.000, que serviam duas pessoas sem problemas, mas havia opções mais baratas. Havia opções de vinho bom nesse restaurante por preço igual ou pouco menos. Entretanto, o Augusto não é o restaurante mais barato.

– Fora do circuito turístico é fácil comer barato. Paramos em um restaurante em frente ao antigo prédio do Congresso, em Santiago, em que os donos adoravam brasileiros e até nos ofereceram de graça um licor local (chamado “Cola de Mono” – ou seja, rabo de macaco) só porque mostramos curiosidade em saber o que era.

Basta pesquisar um pouco, fugir do circuito turístico quando possível nas refeições, comprar em supermercados e quitandas em vez das banquinhas de bebidas em locais turísticos e buscar os restaurantes e lanchonetes frequentados pelos locais. Quem fizer isso, além de economizar, terá a chance de conhecer o Chile verdadeiro, dos chilenos, em que, surpreendentemente, fomos tratados de forma extremamente carinhosa por todos pelo simples fato de sermos brasileiros.

André Bueno

 

Compartilhe por aí

Sobre o autor

Rolar para cima