BarbadasBarbadas e RoubadasRede de viagens

25.08.2007

Buenos Aires, Mendoza e Bariloche

Três cidades e muitas dicas
Para comer pizza barata em Buenos Aires tem as pizzarias Ugi’s, mas só tem sabor de mozarela. É quase de graça! Uma grande serve duas pessoas tranquilamente e sai por $5! Não é a melhor pizza do mundo, mas mata a fome!
Um albergue excelente em Mendoza é o Campo Base, foi o melhor que fiquei na Argentina! Mendoza tem uns barzinhos interessantes com muitos universitários na Avenida Colón, próximo ao parque. Na Plaza Independencia, à noite, há sempre apresentações musicais tradicionais. Leve hidratante, protetor solar, colírio e beba muita água, pois o ar da região é completamente seco, causando dificuldades na respiração. Tudo fica ressecado. Tem um camelódromo barato perto do Mercado Mendocino. Dá para comprar uns CD’s que estiverem na moda sem gastar muito.
Em Bariloche, fotos obrigatórias são com os cães São Bernardo. Não deixe para o último dia. Eu dei mole e acabou que descobri que aos domingos, pelo menos em baixa temporada, os cães tiram folga! Não sei se acontece o mesmo em alta temporada. Muita gente na cidade entende e fala “portunhol”, inclusive há restaurantes com cardápio em português devido ao enorme número de brasileiros em “Brasiloche”. Compre alguns potinhos de geleia de El Bolsón – a de framboesa é deliciosa! Quanto a chocolates, os da Rapa Nui são os melhores, apesar de os da Del Turista não ficarem muito atrás. Dentro das galerias da Calle Mitre pode se encontrar chocolates com preço mais em conta. Chegando à cidade, vá até o ponto de auxílio ao turista, que fica ali mesmo na prefeitura (aquela de pedra). Eles são muito simpáticos, te dão altas dicas, mapas e opções.
E por último: alfajor – não deixe de experimentar! O Havana é o melhor – a caixa com seis unidades custa $9,75. Tem em toda Argentina e em São Paulo, agora. O de mousse de chocolate da Del Turista, em Bariloche, é surreal! Entre os alfajores mais em conta, o Jurgelín foi o que achei melhor.

Leonardo Caetano

Compartilhe por aí

Sobre o autor

Scroll to Top