BarbadasBarbadas e RoubadasRede de viagens

29.08.2007

Buenos Aires

Dicas da capital
Fui a B.A. no feriado de 1° de maio (aliás, é um ótimo período para se visitar a Argentina, a temperatura é amena e os preços idem) e, como em qualquer outra cidade, a capital argentina tem seus prós e contras. Os restaurantes da região de Palermo e da Recoleta são extremamente baratos. Deve-se evitar a região de Puerto Madero e seus restaurantes (todos, sem exceção), como o Cabaña Las Lilas, o lugar é point de turistas brasileiros e, por isso, os preços são extremamente extorsivos, e pior, de qualidade questionável. O melhor câmbio é no Banco de La Nación, que, aliás, tem um posto no Aeroporto de Ezeiza. Nunca peguem táxi “na louca”, é roubada na certa, há vários taxistas trambiqueiros que utilizam taxímetro adulterado. Para evitar isso, deve-se sempre pedir um táxi na recepção dos hotéis, que sempre chamam táxis de empresas sérias. Deve-se comprar com antecedência a passagem de ferry de B.A. para Colônia do Sacramento, no Uruguai. É somente 1h de viagem, bem diferente de Montevideo, que são 4h e é uma cidade bem menos interessante. Os restaurantes italianos são de primeiríssima linha e pode-se encontrar vinhos excelentes, como o Finca La Linda Malbec, a míseros 17 pesos, uma pechincha.

Franklin Medeiros

Compartilhe por aí

Sobre o autor

Scroll to Top