BarbadasBarbadas e RoubadasRede de viagens

08.02.2008

Buenos Aires

Conduta e ritmo
Nos restaurantes em B. Aires, como existem poucos funcionários, geralmente o garçom além de tirar o pedido, recebe a conta, serve, enfim, tem várias atividades, por isso o atendimento é lento. Tenha paciência.
Visite as inúmeras livrarias espalhadas pela cidade, são lindas e possuem bastante variedade de livros antigos e novos.
Por fim, vai uma dica que evitará que você entre em conflito com os argentinos, seja em hotéis, táxis ou restaurantes: entenda que o estilo de vida do portenho é mais calmo e que não existe uma relação de subordinação velada entre um cliente e um garçom. Que eles não são estressados, que não tem isso de atender 3 pessoas ao mesmo tempo. Eles atendem cada pessoa por vez, aguarde a sua vez de ser atendido. Outra coisa que você deve fazer é se lembrar de algo que a classe média urbana brasileira que vive nas grandes cidades, entre apartamentos e carros, já se esqueceu: tenham a educação básica, dê bom dia, seja cortês e converse com as pessoas. Nos lugares sempre observávamos alguns dos nossos compatriotas e víamos a falta de educação, o estresse e a arrogância, condutas muito em desacordo com o que vimos nos argentinos. Seja educado, lembre-se disso. Quando o avião chegou em SP tive essa exata percepção.
Nos mais, aproveitam essa maravilhosa cidade.

Alex Pereira

Compartilhe por aí

Sobre o autor

Scroll to Top