Bombinhas, um paraíso no sul do Brasil

Praia do EMbrulho, em Bombinhas (SC) | Foto por Grazi Calasans

Praia do Embrulho, em Bombinhas (SC) | Foto por Grazi Calazans

 

Por Grazi Calazans

 

Bombinhas é o menor município de Santa Catarina, mas com certeza é um dos mais belos. Localizada a cerca de 60 km de Florianópolis, a Península de Bombinhas, na Costa Esmeralda, é uma extensão do município de Porto Belo que adentra o Oceano Atlântico, formando um cenário paradisíaco composto por 39 praias, sendo 19 delas preservadas, 10 com pouca ocupação e apenas 10 urbanizadas.  O acesso é feito pelo km 155 da BR 101, no viaduto para Porto Belo.

 

A cidade é considerada a Capital do Mergulho Ecológico por ter águas límpidas e exuberante vida submarina, contendo três Unidades de Conservação: Parque Municipal da Galheta, Parque Municipal do Morro dos Macacos e a Área de Relevante Interesse Ecológico da Costeira de Zimbros, onde podem ser realizadas caminhadas ecológicas por trilhas que foram construídas por antigos moradores da região.

 

Entardecer praia de Bombinhas | Foto por Grazi Calasans

Entardecer praia de Bombinhas | Foto por Grazi Calazans

 

A cidade está muito bem estruturada, porém indico a visita na baixa temporada, pois durante o período de verão a população pode chegar a 400 mil habitantes, deixando tudo muito mais complicado e o trânsito extremamente caótico, já que a península só tem uma entrada. Além dos preços serem mais atrativos na baixa temporada, pode-se curtir cada praia com muito mais tranquilidade. O clima é quase sempre favorável, sendo fevereiro o mês mais chuvoso e junho o mês mais seco.

 

Uma das melhores praias, especialmente para as crianças, é a Lagoinha, com sua areia bem fininha e inúmeras piscinas naturais entre as pedras, com direito à visita de centenas de peixes. Um simples mergulho refrescante é feito no meio dos cardumes e as crianças podem dar pão aos peixinhos, para vê-los ainda mais de perto.

 

Da Lagoinha dá pra ir andando até a praia da Sepultura e lá fazer a trilha da Sepultura. Leva pouco mais de 1 hora em um caminho muito agradável e de fácil acesso, com belas paisagens das praias de Bombinhas, Sepultura, Bombas e Retiro dos Padres. No caminho existe uma formação rochosa muito bonita, chamada Duas Irmãs. A recompensa da caminhada se abre no meio da mata: uma das pontinhas da península, um lugar deslumbrante, com muitas pedras e um belo visual do pôr do sol.

 

Lagoinha | Foto por Grazi Calasans

Lagoinha | Foto por Grazi Calazans

 

Outra praia que vale muito a visita é a Retiro dos Padres, uma pequena faixa de areia (265 metros apenas) entre duas montanhas. Descendo da trilha da Sepultura pela mesma estrada vindo de Bombinhas, segue-se por uma estreita rua e uma pequena bifurcação à direita. O lugar é lindo e ao final do dia é praticamente deserto. Há um camping com cabanas e restaurante, quase particular dos seus hóspedes.

 

Uma visita à Praia de Tainha também é imprescindível, com suas vilas de pescadores se organizando para a tradicional temporada da pesca da tainha, que ocorre oficialmente de 15 de maio a 15 de junho em todo o litoral catarinense. O período de pesca deixa quase todas as praias fechadas para a prática de esportes aquáticos, inclusive o surf. Com sorte, na Tainha é possível observar de longe a visita de uma família de golfinhos.

 

Golfinhos na Praia da Tainha | Foto por Grazi Calasans

Golfinhos na Praia da Tainha | Foto por Grazi Calazans

 

E não é só de praias que vive Bombinhas. A cidade também tem uma vasta oferta cultural, contando com 5 museus: o Eco-360º, o Museu Comunitário Engenho do Sertão, a Casa do Homem do Mar, o Instituto Kat Schurmann e, mais conhecido, o Museu Aquário Marinho de Bombinhas, aberto desde 1999 e com o mais importante acervo exposto de biologia marinha de Santa Catarina. No Museu Comunitário Engenho do Sertão, a vida diária da comunidade local pode ser percebida através de seu acervo, e é onde funciona a sede do Instituto Boimamão, que trabalha a preservação da memória açoriana em Bombinhas.

 

Instituo Boimamão | Foto por Grazi Calasans

Instituo Boimamão | Foto por Grazi Calazans

 

E como toda cidade do interior, Bombinhas tem também a sua Igreja Matriz, chamada Capela Imaculada Conceição, inaugurada em 1928 e que, em duas ocasiões, teve sua torre atingida por raios e ficou por muitos anos abandonada. Foi totalmente reconstruída e reinaugurada em 2005 e está aberta diariamente para visitação. Tem localização privilegiada, pois fica bem no alto da montanha entre as praias de Bombas e Bombinhas, com belíssimas paragens panorâmicas da região.

 

Igreja da Imaculada Conceição | Foto por Grazi Calasans

Igreja da Imaculada Conceição | Foto por Grazi Calazans

 

A trilha para o Morro do Macaco tem grau de dificuldade semipesado para as crianças, mas é um roteiro obrigatório para quem gosta da natureza. Localizado entre as Praias da Conceição e Canto Grande, o Morro do Macaco é um dos principais pontos turísticos de Bombinhas, com uma vista de 360 graus e um visual da península de tirar o fôlego!

 

Praia de Canto Grande | Foto por Grazi Calasans

Praia de Canto Grande | Foto por Grazi Calazans

 

Trilha da Sepultura | Foto por Grazi Calasans

Trilha da Sepultura | Foto por Grazi Calazans

 

Para comer, o excelente Abstrato Bistrô tem variados pratos à base de peixes e frutos do mar, como em toda a região, e um Sequencial de Camarão delicioso e muito bem servido (tranquilo para um casal com dois filhos), por cerca de R$ 80. Além da decoração do local ser muito interessante, você ainda pode fazer uma visita ao ateliê da artista plástica Miriam Vacarelli, argentina que se apaixonou pela cidade e nunca mais deixou Bombinhas.

 

Um dos melhores e mais bem localizados hotéis da cidade é o Bombinhas Praia Apart Hotel, que tem apartamentos com vista esplêndida para o mar, mas Bombinhas tem inúmeras opções de hospedagem, desde o mais simples ao mais luxuoso.

 

Praia de Bombinhas vista do aparthotel | Foto por Grazi Calasans

Praia de Bombinhas vista do Apart Hotel | Foto por Grazi Calazans