Barbadas e RoubadasRede de viagensRoubadas

28.07.2008

Ainda os taxistas falcatruas..

Tinha sido informado de duas regras básicas de segurança em se tratando de táxi argentino:
regra 1) sempre, quando chegar no aeroporto, procurar pelos táxis “remis” e nunca pegar táxi comum;
regra 2) quando sair à noite, sempre verificar que o táxi que te conduzirá será um Rádio Táxi
Bom, acabo de chegar de Buenos Aires tendo concluído, infelizmente, que estas duas regras são insuficientes, apesar de importantes. Fui roubado!
Pô, e sou um brasileiro-viajante que, aqui no Brasil, já foi assaltado por 7 vezes. Já tenho um senhor currículo como “assaltado” e considero que sei sê-lo.
A situação foi a seguinte: voltava da noite com minha esposa, pelas 2 da manhã…cansado e sendo levado em casa por um simpático taxista.
Um ótimo ator. Tudo tranquilo.
Então, chegando no hotel, estaciona e me cobra. Foram 18 pesos. Paguei com uma nota de 100. Troco: 82 pesos. Perfeito, fora o fato que no dia seguinte descobri que as 4 notas de 20 eram falsas.
Depois da indignação indescritível e do sentimento de impotência, descobri as regras 3 e 4.
regra 3: somente pegue táxi se estiveres munido de notas pequenas. Apesar de receber a informação de que existem as notas de 2 e de 5 falsas, são raras pois a cópia colorida é cara. Custo-benefício não compensa. Tendo notas pequenas, mesmo que recebas o pouco troco em notas falsas teu prejuízo será o mínimo.
regra 4: à noite, sempre chamar a Rádio Taxi do lugar onde estás. Assim, caso tenhas problema, podes contactar a central que te enviou o táxi, pois por lá saberão quem foi motorista enviado.
Importante: em temporada alta podes esperar um táxi até por 30min e tentar pegá-lo na rua muitas vezes é cansativo (e competitivo). Uma idéia, então, é a de pedires para o gerente chamar o táxi enquanto vais tomando teu cafezinho e acertando a conta.
Buenos Aires está muito bacana. Só te liga com los ladrones!!!
Abraços.

André Brandalise

 

Compartilhe por aí

Sobre o autor

Rolar para cima