9 hostels para se hospedar na Europa

Escolher se hospedar em um hostel normalmente está relacionado ao princípio da economia, já que dividir um dormitório com outras pessoas costuma sair muito mais em conta do que um quarto privado em hotel. Na Europa, em função do euro, a moeda de quase metade dos países, essa contenção de gastos se faz ainda mais necessária.

 

Porém, por mais que o motivo principal seja esse, a experiência de hospedagem em um albergue pode ser muito maior: além de poder conversar com viajantes dos quatro cantos do planeta, você ainda tem a oportunidade de conhecer locais de hospedagem realmente diferentes.

 

Saiba mais: 5 motivos para se hospedar em um hostel

 

Separamos nove albergues listados no Guia O Viajante Europa 10ª edição que oferecem algum tipo de experiência única, tanto pelo local onde estão situados quanto pelos serviços poucos usuais que são ofertados.

 

Na Europa você pode se hospedar em…

 

…um avião adaptado

(Divulgação/Jumbo Stay)

(Divulgação/Jumbo Stay)

 

Que tal passar a noite em um Boeing 747 adaptado para as funções de um pequeno albergue? O Jumbo Stay fica em Estocolmo, na Suécia, próximo ao aeroporto, mas a 40 km do centro da cidade. Existem diferentes tipos de quartos, mas são todos bem pequenos, alguns acomodando até quatro hóspedes. Por aqui, até o vestuário é característico: funcionários se vestem como comissários de bordo. Não tem cozinha, mas, em compensação, o café da manhã é servido a partir das 3h, ótimo para quem tem um voo logo cedo.

 

…uma prisão desativada

(Divulgação/Celica Art Hostel)

(Divulgação/Celica Art Hostel)

 

Até 1991, o que hoje é o Celica Art Hostel, funcionava como uma prisão militar. Localizado em Liubliana, na Eslovênia, esse albergue oferece a possibilidade de você se hospedar “atrás das grades”, isto é, numa das antigas celas. O diferencial é que cada uma das vinte celas foi customizada por artistas nacionais e internacionais e tem temas diferentes. Se preferir, o local conta também com dormitórios e quartos comuns.

 

…um ponto turístico

(Divulgação/Stayokay Rotterdam)

(Divulgação/Stayokay Rotterdam)

 

As Casas Cubistas, projetadas pelo arquiteto holandês Piet Blom na década de 1970, estão entre os pontos turísticos mais conhecidos de Roterdã, na Holanda. Embora apenas uma delas esteja aberta para visitação, existe a possibilidade de se hospedar em outra dessas casas: no hostel Stayokay Rotterdam. O albergue não apresenta grandes diferenciais, o destaque é mesmo a oportunidade de habitar, ainda que por pouco tempo, um lugar que sobrepõe a forma à praticidade.

 

…um dos melhores albergues do mundo

(Divulgação/Yes! Lisbon)

(Divulgação/Yes! Lisbon)

 

Os hostels portugueses frequentemente figuram no topo das listas e das premiações dos melhores do mundo. Só para se ter uma ideia, no Hoscar (O “Oscar” do site Hostelworld.com), na categoria Best Medium Hostels, dos dez melhores, seis estão em Portugal. Entre eles está o Yes! Lisbon Hostel, em Lisboa. O staff organiza todas as noites algum tipo de evento para promover a inteiração entre os hóspedes – o verdadeiro espírito de um albergue, certo?

 

…um hostel com café da manhã preparado por um chef

(Divulgação/Sophies Hostel)

(Divulgação/Sophies Hostel)

 

Devido à proposta de serviço, o Miss Sophie’s, em Praga, na República Tcheca, se assemelha mais a um hotel do que a um hostel. No entanto, o destaque mesmo fica por conta do café da manhã, preparado por um chef de cozinha e servido com hora marcada no bar do albergue. É possível escolher dentre uma boa variedade, incluindo ovos, omeletes, panquecas, frutas, queijos e iogurtes.

 

…um albergue onde é possível desfrutar de uma sauna

(Eurohostel/divulgação)

(Eurohostel/divulgação)

 

A saúna é uma verdadeira paixão nacional na Finlândia, motivo pelo qual está presente em residências, escritórios, academias, hotéis e albergues – são quase 3 milhões espalhadas pelo país, uma para cada dois habitantes. No Eurohostel, em Helsinque, os hóspedes podem desfrutar gratuitamente da sauna pela manhã ou pagar para usá-la em outros horários. Embora essa prática tenha se difundido mundo afora, em nenhum outro lugar tem a mesma importância que aqui, logo, é muito mais legal poder dizer que você fez sauna na Finlândia, né?

 

…um hostel de inspiração vitoriana

(Palmers Lodge Swiss Cottage/Divulgação)

(Palmers Lodge Swiss Cottage/Divulgação)

 

Enquanto a maioria dos albergues investe numa decoração moderna, com móveis de cores vibrantes e de traços retos e simples, no Palmers Lodge Swiss Cottage, em Londres, na Inglaterra, a inspiração é a era vitoriana. Situado num prédio do século 19, possui ambientes espaçosos, com móveis talhados em madeira escura e detalhes em cores fortes, como o vermelho. Nada mais apropriado para um albergue na terra da rainha!

 

… um albergue com biblioteca, salão de beleza e até sala multifuncional

(Kex Hostel/Divulgação)

(Kex Hostel/Divulgação)

 

O KEX Hostel, em Reykjavík, na Islândia, está instalado numa antiga fábrica de biscoitos e segue a proposta de aliar o vintage ao toque contemporâneo. Mas o lugar não é apenas um simples albergue, já que possui bar, gastro pub, biblioteca, pátio externo aquecido, salão de beleza e até uma sala multifuncional decorada como um antigo ginásio de boxe, no estilo Rocky Balboa. Ter um lugar para dormir talvez seja o último motivo pelo qual você iria escolher esse albergue.

 

…um hostel de quartos temáticos e de incrível decoração

(Die Wohngemeinschaft Hostel/Divulgação)

(Die Wohngemeinschaft Hostel/Divulgação)

 

O conceito de quartos temáticos é levado ao máximo no Die Wohngemeinschaft Hostel, em Colônia, na Alemanha. São 16 aposentos completamente diferentes entre si – 3 dormitórios e 13 quartos – com temas criativos e divertidos. As inspirações para a decoração perpassam temas como cinema de Bollywood, teatro de Shakespeare, companhia de dança, barco-cama, estúdio fotográfico, espaço e por aí vai…