América do SulBlogBox-6Destaques Home

01.12.2015

5 dicas sobre Visconde de Mauá

 

Paisagens montanhosas | Foto por Bruna Cazzolato Ribeiro
Paisagens montanhosas | Foto por Bruna Cazzolato Ribeiro

 

Visconde de Mauá, disputado por pessoas que buscam aventura e contato com a natureza, figura como destino de montanha. Há diversas cachoeiras para visitar, e um bom planejamento pode tornar a viagem melhor. Entenda Visconde de Mauá com essas dicas para planejar sua próxima viagem para lá.

 

Saiba mais: 4 fazendas históricas para visitar no Vale do Café

 

Localização

O distrito de Visconde de Mauá, pertencente ao município de Resende (RJ), leva o título de destino, mas é em Maringá e Maromba que está o maior número de atrativos. O Rio Preto, que acompanha a estrada, separa os dois estados – Rio de Janeiro e Minas Gerais. A partir de Visconde, a estrada leva para as duas Maringás (a fluminense e a mineira) e também a Maromba (RJ), outra área com cachoeiras.

 

Entenda a região
A distância entre as pequenas cidades

 

Além desta estrada principal, há estradas vicinais (geralmente de terra) onde é possível encontrar acomodações e atrativos. As distâncias podem ser consideráveis, portanto é indicado que você planeje seu passeio com base nestas informações.

 

Transporte

A estrada que leva a Visconde de Mauá está asfaltada e o caminho até o centro de Maringá também, mas, além disso, não espere boas condições nas estradas, pois a maioria ainda é de chão batido. As vias são bem precárias entre uma atração e outra, e os estacionamentos escassos. Estacionar na rua para visitar as atrações pode ser um problema durante a alta temporada.

 

O que ver

Cachoeira do Parque Ecológico Cachoeiras do Santuário | Foto por Bruna Cazzolato Ribeiro
Cachoeira do Parque Ecológico Cachoeiras do Santuário | Foto por Bruna Cazzolato Ribeiro

 

A caminho da Pedra Selada | Foto por Bruna Cazzolato Ribeiro
A caminho da Pedra Selada | Foto por Bruna Cazzolato Ribeiro

 

As cachoeiras são os atrativos principais da região. O Vale de Santa Clara, Maromba e o Vale do Alcantilado são os locais mais populares que abrigam as quedas d´água. A cachoeira do Escorrega, na região da Maromba, é uma das mais famosas e, assim, uma das mais cheias; a do Poção também não perde em popularidade. Algumas cachoeiras cobram entrada e, devido ao baixo sinal telefônico, podem não aceitar cartões como forma de pagamento.

 

Além das águas, existem também as montanhas. A Pedra Selada fica na região oposta de Maromba; pegue a estrada principal novamente e siga no sentido oposto das cidades. Há poucas atrações nesta área, então não é difícil encontrar o estacionamento do início da trilha. A trilha não possui placas e pode ser considerada de média a alta intensidade. Leve água, alimento e caminhe com um calçado confortável. Reserve ao menos uma manhã para conhecê-la.

 

Acomodação

Araucárias, vegetação típica da região | Foto por Bruna Cazzolato Ribeiro
Araucárias, vegetação típica da região | Foto por Bruna Cazzolato Ribeiro

 

Camping, pousada e casa de aluguel são muito populares na região. A dica aqui é verificar onde pretende ficar para assim definir a acomodação. É muito comum encontrar pousadas na estrada principal, mas campings e casas de aluguel se localizam geralmente nas estradas vicinais. Vale uma pesquisa aprofundada para saber quais cachoeiras você quer visitar e qual o objetivo do passeio. Há opções para luxo, pouco luxo, próximo ao centro, mais perto das cachoeiras e também no meio do mato.

 

Alimentação

A truta é um peixe que vive em ambiente específico e em águas frias e, nos restaurantes da região, é facilmente encontrada. O Truta Rosa, localizado no Vale de Santa Clara, oferece uma variação salmonada, com cor semelhante à do salmão. Outra dica aqui é experimentar a cerveja Serra Gelada, produzida na região. Queijos, geleias e mel são vendidos em barraquinhas ao longo das estradas.

 

Dicas extras:

  • Visconde fica na área serrana do sul do estado do Rio de Janeiro, para chegar até lá basta sair na saída 311 da Rodovia Presidente Dutra e seguir sentido Visconde de Mauá. A estrada está toda asfaltada e a sinalização indica o caminho a seguir.

 

 

  • Nos feriados o local pode ficar muito cheio. Nestas datas a dica é evitar utilizar o carro para se locomover e enfrentar o trânsito nas vias.

Compartilhe por aí

Sobre o autor

3 comentários em “5 dicas sobre Visconde de Mauá”

    1. Olá, Evellyn!

      O melhor é o carro. Não vi ônibus por lá, e táxi é possível que tenha. Se você for mais aventureira é possível alugar uma bike.

      Abraços,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima