Pesquisar

Opinião dos viajantes

13.01.2012

Estou viajando sozinha, mas muito bem acompanhada pelo Guia Criativo para O Viajante Independente na América do Sul. Venho com noticias estoy muy bien! A minha viagem começou em La Paz. Confesso que quando sai do aeroporto me deu um frio na barriga por estar sozinha. Respirei fundo e fui atras de hotel, sem pensar que não podia contar com ninguém, só comigo mesma.

Quando vi La Paz, bagunçada, suja, enfim sem estrutura nenhuma, me lembrei das ofertas da Paula Limana para ir a Milao e Paris com ela, do Ricardao me chamando para ir para Salvador e dos meus amigos me convidando para mergulhar em Parati e me perguntei, o que eu vim fazer aqui mesmo? Estou descobrindo muita coisa, a cultura daqui e fantástica, o povo é muito mistico, estou amando, até me esqueci que estou sozinha com vários mapas na mão, mudando de cidade, pegando ônibus errado e falando portunhol. (já estou ate sonhando em espanhol hehehe). Estou conhecendo muita gente, (nossa como tem europeu e nenhum brasileiro). Aprendendo a pechinchar por uma refeicão, por um hotel, otimizar o tempo e me organizar. Esta sendo uma experiencia incrível!

No domingo fiz a maior loucura da minha vida eu acho. Fui de uma cidade para outra de bicicleta 6 horas pedalando morro abaixo ate Coroico, a estrada e completamente maravilhosa porém beirando um penhasco huhuhu. Chegando la vi lhamas, nadei em um lago e comi uma comida muita boa, só não prestei atenção na minha mala e me levaram o meu dinheiro e a memória com as minhas fotos, mas a viagem continua. Saí de La Paz hoje e fui a Copacabana.

Outra loucura aconteceu aqui. Estava eu no morro vendo a paisagem de tirar o folego do lago de Titicaca quando vi um pequeno ritual, ai percebi que era um casamento de dois bolivianos celebrado por um indio. De repente o indio me chamou ai eu pensei: Sera que a profecia do meu amigo Sigeru vai acontecer… vou casar com um paje e ficar com barrigão e amamentando na beira do lago do Titicaca?? Bem, fui la para ver o que era… então o índio me chamou para ser a madrinha do casal, imagine eu repetindo as palavras sei la em que idioma, bebendo cerveja… Foi muito doido.

So tenho que usar as palavras do Zizo Asnis: “Leia o livro, veja o filme, ouça música, coma um pastel, faça o que você quiser, mas nunca deixe de viajar. Muito obrigada e parabéns pelo guia. Um abraç0.

Paulinha

Compartilhe por aí

Sobre o autor

Rolar para cima